Santigo & Cintra

Olá, Visitante
Cadastre-se

Trimble
senseFly
Irrometer
Parrot
Fique por dentro das novidades:
loadingEnviando...

Blog » Agricultura de Precisão

Qual a relação entre o clima e a agricultura?

Qual a relação entre o clima e a agricultura?

 

A agricultura é um setor importante da economia dos EUA e do mundo, só em 2017, o agronegócio foi responsável por 70% do crescimento do Produto Interno Bruto brasileiro.

Contudo, o agronegócio é altamente dependente do clima. Aumentos de temperatura e dióxido de carbono (CO2) podem ampliar o rendimento de algumas culturas em alguns lugares. Mas para perceber esses benefícios, os níveis de nutrientes, umidade do solo, disponibilidade de água e outras condições também devem ser atendidos.

Abaixo, explicamos melhor como funciona a relação entre o clima e a agricultura. Acompanhe conosco!

A relação entre clima e agricultura

Os tipos de culturas que podem ser cultivadas e os animais que podem ser mantidos dependerão das restrições definidas parcialmente pelo clima.

Plantas que precisam de uma certa quantidade de água podem não ser adequadas para climas/regiões secas. Embora seja possível instalar um grande sistema de irrigação, isso seria custoso e seria mais lógico selecionar uma planta mais adequada para os padrões locais de precipitação.

Culturas que precisam de uma longa estação de crescimento podem não ser adequadas para áreas com invernos mais longos. Novamente, você pode criar uma estufa elaborada e prolongar a estação de crescimento dessa maneira, mas isso não é muito prático.

Em uma área propensa à seca, seria prudente plantar culturas tolerantes à falta de água, como certas variedades de milheto, fava e uvas.

O clima é muitas vezes um fator limitante que determina em quais culturas e empreendimentos agrícolas se deve investir. Ele afeta as tendências de temperatura, as estações do ano, a duração da estação de crescimento, a quantidade e a sazonalidade de luz solar e assim por diante.

Todos os organismos são adaptados ao seu ambiente, portanto, é lógico trabalhar com espécies adaptadas ou adequadas às condições climáticas locais de cada área.

Os impactos da mudança no clima na agricultura

As mudanças climáticas podem afetar tanto a agricultura quanto a silvicultura, alterando as condições de crescimento das culturas e plantas — e, por sua vez, o fornecimento de alimentos —, e aumentando a pressão sobre a disponibilidade de solo e água, bem como métodos agrícolas com dependência de fertilizantes ou outros produtos químicos.

Espera-se que o efeito da mudança climática nas florestas sobre diferentes regiões bioclimáticas brasileiras seja múltiplo e complexo, mas o aumento da concentração de CO2, temperaturas mais altas, mudanças na precipitação, inundações, duração e frequência da seca terão efeitos significativos no crescimento das árvores.

Os ecossistemas florestais também serão afetados. As mudanças climáticas terão consequências para a frequência de pragas e surtos de doenças (distúrbios bióticos) e trarão mudanças na ocorrência do fogo selvagem.

Mudanças na frequência e severidade das secas e inundações podem representar desafios para os agricultores e pecuaristas. Enquanto isso, as temperaturas mais altas da água provavelmente causarão mudanças no habitat de muitas espécies de peixes e moluscos, o que poderia atrapalhar os ecossistemas.

No geral, a mudança climática pode dificultar o cultivo, a criação de animais e a pesca. Os efeitos da mudança climática também precisam ser considerados juntamente com outros fatores que afetam a produção agrícola, tais como mudanças nas práticas agrícolas e uso da tecnologia.

Como a tecnologia pode ajudar

O uso da tecnologia pode mitigar os danos causados pela mudança climática. Com o uso de sistemas corretos, é possível realizar o monitoramento preciso do uso das terras agrícolas.

Os serviços de monitoramento e coleta de dados ajudam a avaliar o uso e as tendências da terra agrícola, juntamente com as condições das safras e as previsões de produção, antecipando as oscilações nos mercados e, portanto, apoiando a governança das crises de preço e alimentos.

Também, eles ajudam os usuários a cumprir suas obrigações de relatórios em relação às políticas nacionais, como RenovaBio, detectando, mapeando e avaliando mudanças na agricultura, enquanto monitora com clareza e avalia a densidade e a saúde da produção agrícola.

Por isso, conheça agora mesmo os equipamos da Vantage Centro Sul Geo Agri e saiba como eles podem beneficiar sua produção!

GeoAgri
GeoAgri

A Geo Agri Tecnologia Agrícola, localizada em Ribeirão Preto, está no mercado há 19 anos e foi pioneira em Agricultura de Precisão. Contando com um departamento de suporte técnico bem estruturado e profissionais altamente qualificados para atender com pontualidade e eficiência os seus distribuidores e clientes, a Empresa possui também um laboratório técnico para a manutenção dos equipamentos.